Gamificação. Palavra esquisita, não é mesmo? Se você ainda está um tanto inseguro em usar essa palavra, fique tranquilo! Ela pode ser mais simples do que você imagina.

O termo foi cunhado em 2002 pelo consultor britânico Nick Pelling e, segundo ele próprio, foi criada com a intenção de ser “deliberadamente feia”.

Mas afinal, o que é gamificação? Bom, se trata de um método de engajamento de indivíduos na esfera digital. Isso significa que os players vão interagir por meios digitais, como computadores, smartphones, smartwatches e demais gadgets.

E como esse método pode auxiliar o engajamento nas empresas? O principal objetivo da gamificação é motivar as pessoas para que mudem comportamentos, desenvolvam habilidades e estimulem a inovação. Ela dá a possibilidade para que as pessoas atinjam seus objetivos de forma saudável e criativa, ainda que competitiva.

A gamificação cria novos modelos de envolvimento. Seu alvo principal é motivar pessoas de novas comunidades a atingir metas que elas próprias desacreditavam e se achavam incapazes. Esse potencial ainda é muito pouco explorado pelas empresas, pois às vezes é compreendido de de maneira bastante equivocada.

Nosso objetivo aqui é fazer com que você inove, mas sem cair em algumas armadilhas e passando por cima dos obstáculos da implementação desse conceito no seu negócio.

Promovendo o engajamento da equipe de vendas

Vamos imaginar a seguinte situação para mostrar como um programa desenvolvido com estratégias de gamificação pode ajudar a gerar engajamento nas empresas:

    • Uma empresa apresenta à equipe de vendas um programa de incentivo que disponibiliza um aplicativo, com o objetivo de capacitar os colaboradores com informações sobre os produtos e serviços oferecidos;
    • Ao acessar o aplicativo os participantes são convidados a realizar algumas tarefas (assistir uma vídeo-aula, responder a um quiz, etc.).  Assim que um deles conseguir atingir os objetivos, será recompensado;
    • Ele poderá escolher entre vários prêmios sugeridos, além de poder ver seu nome no ranking dos participantes com as maiores pontuações;
  • Esse reconhecimento tem impacto não só no engajamento daquele colaborador, mas também em outros participantes que vão se sentir desafiados a conseguir um bom desempenho.

Mas para que esse engajamento seja efetivo, porque não investir em recompensas especiais, que causem impacto emocional? Esse é um segundo recurso muito importante para alcançar sucesso nos programas de incentivo às vendas.

Recompensa: uma aliada para a promoção do engajamento nas empresas

Ainda que a bonificação seja um recurso interessante para reconhecer os esforços dos membros de uma equipe, ao longo do tempo pode perder sua eficácia. Pensando nisso, que tal oferecer uma premiação relevante para os seus colaboradores?

Mas como identificar suas necessidades? Não é tão simples, mas é possível!

Por meio da implantação de programas de incentivo/fidelização/relacionamento conseguimos criar um canal de comunicação com o usuário. Com isso, além de promover o feedback sobre a ferramenta, ele também possa expressar como gostaria de ser recompensado. Ouvir as experiências dos participantes é essencial para o sucesso do programa de relacionamento. E quais recompensas especiais poderiam ser oferecidas?

Experiências que seus colaboradores nunca puderam realizar, mas que marcariam suas vidas se tivessem essas oportunidades. Exemplos: um dia de spa, voo de asa-delta, aulas de surfe, viagens de lazer (sozinho ou com a família) ou de aprendizado, cursos de capacitação, enfim, são inúmeras as possibilidades de recompensas interessantes e memoráveis!

Tanto o uso de programas de relacionamento, com estratégias de gamificação, quanto recompensas atraentes podem ser recursos fenomenais para garantir engajamento nas empresas e, por consequência, aumentar o retorno do investimento. Então que tal começar a pensar nessas possibilidades?

Esse post foi feito com informações do blog Business 2 Community.

Gamificação em Programas de Incentivo