Tempo de leitura: < 1 minuto

Os programas de fidelidade hoje são relevantes? O que poderia ser feito para adaptá-los à conjuntura? Estas sãos algumas das questões levantadas neste artigo sobre como os responsáveis por essas iniciativas podem ser úteis aos seus clientes e continuar engajando-os para suas empresas, em um cenário de corte de despesas e, muitas vezes, também de pessoal.

Comparando-se duas pesquisas feitas no Reino Unido entre o começo do ano e o início de maio, as estratégias que se destacam são: premiar e reconhecer clientes que estão em casa (se antes ganhavam entradas para o cinema, hoje, levam grátis cursos online ou acesso a revistas); doar pontos para caridade ou serviços essenciais; alterar regras de expiração de pontos. Importante: em maio, 34% dos britânicos disseram que ser membros de um programa os tornam mais fiéis à marca – pré-crise, eram 31%.

ACESSO O CONTEÚDO COMPLETO (EM INGLÊS)