Tempo de leitura: < 1 minuto

Este guia com programas de fidelidade do setor de moda e vestuário traz vários cases interessantes que podem servir de modelo para quaisquer áreas. Como balizas principais, o artigo indica fugir da guerra de preços, dos cupons de desconto para conquista de novos clientes e, em vez disso, investir em segmentação e personalização das promoções, com engajamento não-transacional.

Loyalty é uma jornada, não um destino, ou seja, é a experiência que fideliza. A ideia é recompensar atitudes, como trazer de volta roupas usadas ou participar de atividades nas redes sociais da marca. Numa área em que as pessoas buscam customização e exclusividade, mesmo no vestuário de varejo, os programas devem oferecer relacionamento, a marca tem de ter uma narrativa com o cliente.

ACESSE O CONTEÚDO COMPLETO (EM INGLÊS)