Tempo de leitura: 2 minutos

Não é novidade que defendemos o Loyalty B2B. Uma solução viável e bem-sucedida para o engajamento. Por mais que o marketing de incentivo e fidelização ainda esteja focado no cenário B2C, temos resultados expressivos da aplicação dos conceitos do Loyalty 3.0 também no relacionamento B2B. Um deles é o nosso projeto de estratégias de relacionamento com clientes para a multinacional Sirona.

Mas antes de apresentar o Loyalty B2B, queremos mostrar que há um caminho a ser percorrido por quem pretende aderir à visão moderna do relacionamento entre empresas.

Primeiramente, é necessário entender o que se quer alcançar com as ações de Loyalty B2B. Conhecer as ferramentas disponíveis para tirar o planejamento do papel e mensurar os resultados que, efetivamente, podem ser conquistados. Aliás, medir resultados das campanhas de relacionamento é um ponto crucial para a execução de um programa de loyalty. Muitas empresas preferem deixar essa iniciativa na gaveta. Muitas vezes por a considerarem cara e de pouco retorno. Essa injusta má fama é o que também tentamos reverter com as informações compartilhadas aqui no blog.

Por onde começo? Estudando o Loyalty B2B!

Confira dois conteúdos criados por nossos especialistas e complemente a sua leitura com nosso post sobre bibliografia de marketing de incentivo.

  • Whitepaper Primeiros Passos para a Gestão de Relacionamento com o Cliente: nosso primeiro conteúdo rico é para iniciantes no mundo do Loyalty B2B. O material responde, de forma objetiva, qual a importância de 5 tópicos do planejamento de um programa de incentivo: objetivos, público-alvo, concorrência, performance e equipe especializada.
  • Guia Programa de Incentivo já! Não deixei para amanhã: o segundo material dá mais um passo em direção ao programa de Loyalty B2B e explica porque essa iniciativa deve ocupar um lugar estratégico nas empresas. O Guia é dividido em 4 afirmações:
  1. Programa de incentivo não é caro, quando bem estruturado;
  2. Ações de engajamento vão além de um programa de bonificação;
  3. Para fidelizar, é preciso conhecer profundamente o seu público-alvo;
  4. Um programa de relacionamento eficaz é aquele que consegue ser mensurado e que traz informações relevantes.

Boa leitura! Não se esqueça de deixar seu feedback nos comentários.