Tempo de leitura: < 1 minuto

Com a pandemia, nosso “espaço vivencial” mudou e um conceito antigo tem ganhado força, o das cidades compactas, ou cidades de 15 minutos. Isso significa ter acesso a lazer, serviços e saúde a uma curta distância, um raio de 15 minutos, evitando longos deslocamentos e tempo perdido, uma cidade policêntrica, em que cada bairro ou distrito tem autossuficiência.

Isso vem ao encontro da tendência do “go local”, isto é, a preferência por produtos e serviços da própria comunidade, algo que muitas franquias e grandes marcas já praticam, ao investir na relação com suas vizinhanças. Valorizar o relacionamento com a comunidade, entender suas necessidades e preferências permite personalizar as jornadas de uma clientela disposta a consumir sem sair do bairro.

ACESSE O CONTEÚDO COMPLETO