Tempo de leitura: < 1 minuto

E se a forma de uma marca soar menos corporativa e mais próxima do consumidor seja não parecer como uma marca? O debranding é mais ou menos isso e grandes companhias mundo afora estão adotando essa estratégia para tentar engajar as pessoas. Logos menos chamativas, marcadas pela simplicidade e clareza, têm ganhado o mercado e foram adotadas por companhias que vão da Burger King à Warner Bros.

O efeito da internet e do consumo de conteúdo pelos celulares é uma das razões (pensando em estratégia mobile first), a outra é a ideia de que o produto, suas características e as ações da empresa devem falar por si só. Um certo minimalismo, em alguns casos, uma volta às origens da marca. O visual mais clean, porém, pode não ter o impacto esperado se não acompanhado de clareza na comunicação e transparência no relacionamento com o cliente.

ACESSE O CONTEÚDO COMPLETO (EM INGLÊS)