Tempo de leitura: < 1 minuto

O home office não conseguiu eliminar as famigeradas reuniões inúteis e parece que as longas cadeias de emails, com vários membros, têm aumentado, o que leva à questão: Como manter a equipe informada e engajada a distância? Qual a dosagem ideal de reuniões e, afinal, quando elas são necessárias? A Escola de Administração do Massachusetts Institute of Technology (MIT) traz algumas dicas.

A frequência deve acompanhar o ritmo das mudanças, isso elimina cadeias de emails; catalogue os temas em alguma plataforma de acesso geral (Trello etc.), se dúvidas se acumularem, gera-se a reunião; avalie se estão sendo apresentadas soluções para os problemas; defina limites (podem ser orçamentários) para envolver escalões superiores, isso cria autonomia; imponha um ciclo entre encontros, cobrindo o tempo de trabalhos que não requerem supervisão, dos que precisam de apoio.

ACESSE O CONTEÚDO COMPLETO (EM INGLÊS)