Tempo de leitura: 2 minutos

Já mostramos aqui no Tudo Sobre Incentivos mais informações sobre a metodologia Canvas aliada ao conceito de Loyalty e como ela pode ser aplicada no planejamento estratégico de programas de relacionamento.

Hoje iremos mostrar na prática como essa ferramenta pode ser útil no setor de agronegócios, por exemplo.

Qual a utilidade da metodologia Loyalty Canvas?

Para qualquer tipo de indústria, é primordial analisar as características e objetivos do seu negócio, o perfil e comportamento (real e desejado) do público alvo e as oportunidades a serem exploradas para o desenvolvimento de um programa de fidelidade e incentivo.

A função do Loyalty Canvas é diagnosticar, por meio do seu esquema visual, as estratégias que podem ser usadas para tornar suas iniciativas de marketing de relacionamento mais abrangentes, relevantes, e para garantir um real engajamento de seus públicos.

Entendendo a metodologia Canvas na prática

Para que você compreenda como funcionam as etapas do método e como o processo flui, vejamos um exemplo do setor de agronegócio.

Members (Membros)

Para qual público o programa será destinado? No caso do setor de agronegócio, existem públicos específicos a serem incentivados:

  • Cliente direto: fazendeiros ou agricultores de grande porte e cooperativas agrícolas;
  • Revendedores e distribuidores: atuam com o cliente final;
  • Especialistas da área: agrônomos, engenheiros agrônomos e ambientais, administradores rurais etc.;

Behaviors (Comportamentos)

A fim de atingir os objetivos traçados, é preciso identificar os perfis dos participantes e os comportamentos desejados. No caso do exemplo acima, poderíamos incentivar:

Cliente direto

  • Compra e recompra (fidelização com a marca);
  • Uso adequado dos produtos;
  • Indicações dos produtos da empresa;
  • Consumo de conteúdo especializado;
  • Uso de técnicas adequadas (sustentáveis, com respeito ao meio ambiente).

Revendedores e Distribuidores

  • Aumentar o volume de vendas;
  • Indicações de produtos ao cliente final;
  • Uso adequado dos materiais promocionais;
  • Aumento de vendas cruzadas (cross selling);
  • Treinamentos.

Especialistas da área

  • Participação em eventos da marca;
  • Indicações, tanto de produtos para possíveis clientes quanto para outros profissionais da área para participarem do programa;
  • Cursos e treinamentos para uso adequado dos produtos.

Rewards (Recompensas)

Outra medida privilegiada na metodologia Canvas é identificar os tipos de premiações destinadas aos participantes do programa de incentivo. Aqui um fator deve ser considerado: as recompensas devem ser personalizadas; devem levar em conta o perfil dos participantes e os comportamentos que serão incentivados.

Perceba que para motivar de verdade os prêmios devem garantir experiências únicas, marcando a trajetória do participante no programa ao longo do tempo. É interessante sempre diversificar, indo além da tradicional bonificação em dinheiro. Tomando como base nosso exemplo, as recompensas podem ser:

Cliente direto

  • Descontos em produtos e serviços;
  • Materiais educativos;
  • Estudos de qualidade do solo;
  • Boletins meteorológicos;
  • Visitas de especialistas;
  • Cursos de especialização;
  • Linha de crédito exclusiva;
  • Assessoria administrativa.

Revendedores e distribuidores

  • Cursos;
  • Treinamentos;
  • Consultoria para o negócio;
  • Experiências (como viagens);
  • Workshops;
  • Reconhecimento;
  • Visitas às fábricas.

Especialistas da área

  • Portal de reconhecimento e certificação em uso de produtos e equipamentos;
  • Materiais educativos;
  • Visitas às fábricas;
  • Ofertas de cursos, seminários ou treinamentos;
  • Viagens técnicas (para conhecer procedimentos ou melhores práticas).

Se você tem interesse em saber mais sobre a metodologia do Loyalty Canvas, acesse nosso conteúdo rico abaixo.