Tempo de leitura: < 1 minuto

Quando comportamento e recompensa andam juntos, nossa mente anota essa dinâmica, liberando dopamina, um dos mais importantes neurotransmissores e também o responsável pela sensação de prazer. Isso faz com que o simples estímulo a um potencial prazer nos deixe ansiando pela recompensa, como quando salivamos ao sentir cheiro de comida, além de ativar-se com promessas de recompensa não previstas.

Isso explica sermos tão absorvidos pela tecnologia e não largamos nossos smartphones, além de ditar como o conteúdo digital é produzido hoje (os famosos clickbaits: Por que Coringa é o melhor filme do ano). Trecho do livro The Craving Mind (A Mente Sedenta, em tradução livre), de Judson Brewer, no Blog da Yale University Press, traz dados interessantes sobre o funcionamento da mente e o uso de tecnologias.

ACESSE O CONTEÚDO COMPLETO (EM INGLÊS)