Tempo de leitura: 3 minutos

Na edição #91 da nossa newsletter de curadoria de conteúdo, o Radar, falamos sobre o reconhecimento como uma importante ferramenta no loyalty; recompensas aumentam a criatividade para soluções; viagens de incentivo como um fator de motivação; e Multicanalidade para atender clientes.

 

Ouça o Radar da semana:

 

[BI Worldwide]
Quanto mais imediato, mais o reconhecimento funciona

O reconhecimento é uma importante ferramenta no loyalty, pois trabalha com o componente emocional, com a pessoalidade. E isso pode se traduzir em um simples ‘obrigado’, principalmente no campo do B2E. Este artigo mostra o poder do feedback positivo com uma característica: imediatismo. Na economia comportamental, há um princípio chamado desconto hiperbólico. Entre duas recompensas similares, nossos cérebros preferem a que chega primeiro, minimizando o valor daquela vem horas depois. O texto, então, apresenta três formas para maximizar o reconhecimento de colaboradores:

  1. Tenha uma estrutura pronta, elogios escritos são mais poderosos, mas vá além do email (destaque na rede interna, mural etc.) e associe o reconhecimento ao propósito da marca;
  2. Seja específico, anote os pontos e informe o que se destacou na ação dos colaboradores;
  3. Seja imediato, envie a mensagem assim que a apresentação terminar e lembre-se que o reconhecimento (e recompensas) deve ser parte da rotina.

ACESSE O CONTEÚDO COMPLETO (EM INGLÊS)

 

[Valor Econômico]
Liberdade para escolher recompensas aumenta a criatividade

Um estudo conjunto de universidades norte-americanas e de Taiwan mostra que permitir que funcionários decidam suas próprias recompensas impulsiona a criatividade nas empresas. Segundo o texto, o incentivo para soluções criativas funciona melhor se houver alternativas de premiação, que podem ser financeiras (para o funcionário ou equipe), autodeterminadas, dias de folga a seu critério, ou escolha de instituições de caridade a serem beneficiadas pela companhia.

Esta última tem um poder grande de mobilização, mas pode não colaborar tanto com a criatividade, de acordo com a pesquisa. Isso corrobora o que especialistas em motivação vêm afirmando há anos. Incentivos financeiros ou recompensas funcionam melhor para tarefas claras, com objetivos específicos. Por outro lado, fomentar autonomia e propósito aumenta a liberdade e o senso de pertencimento, gerando melhores resultados.

ACESSE O CONTEÚDO COMPLETO

 

[Incentive Research Foundation]
Viagens de incentivo continuam um fator de motivação

Este estudo da IRF traz dados sobre o interesse de colaboradores em viagens de recompensa a partir de 2022 e 2023. Uma estratégia de incentivo já consagrada, as viagens como premiação foram afetadas durante a pandemia. Mas o documento mostra que elas continuam sendo uma ótima forma de motivação, especialmente, se: puderem incluir um acompanhante; cobrir outras despesas; e for para um destino atraente.

A pesquisa foi feita com 401 colaboradores da área de vendas de uma companhia. 80% consideraram incentivos de viagens em grupo como “muito” motivadores – 84%, no caso de viagens individuais. Impactos da pandemia fizeram com que quase ⅔ afirmassem interesse em permanecer em unidades privadas de grandes resorts; além de aumento por privacidade e interesse em regiões montanhosas ou remotas. Ainda, metade dos participantes mostraram desinteresse por cruzeiros. 

ACESSE O CONTEÚDO COMPLETO (EM INGLÊS)

 

[Exame]
Multicanalidade requer experiências específicas

Apostando na multicanalidade para atender ao cliente, a rede Cacau Show considera a loja física um hub. É essencial para atender também aos pedidos online e para gerar uma boa experiência aos consumidores. Segundo o artigo, o site serve como um marketplace das lojas próprias (250) e de parte dos franqueados (2000), com centralização do call center e do sistema de entregas. A rede espera chegar a 15% de vendas digitais em 2021. 

Outro canal importante é a venda direta. Hoje, a empresa conta com mais de 45 mil revendedores ativos, e projeta um faturamento de 10% neste ano. Essas diferentes jornadas do cliente são um desafio para as marcas. O relacionamento com o consumidor depende da geração de experiências positivas pensadas especificamente para cada canal e ponto de contato. 

ACESSE O CONTEÚDO COMPLETO