Tempo de leitura: < 1 minuto

Estudo do IBGE analisou 2,8 milhões de empresas na primeira quinzena de julho e 44,8% delas declararam ter sido negativamente afetadas pela pandemia. Para a Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização (ABEMF), esse é o momento de conhecer melhor os consumidores e estreitar o relacionamento por meio de programas de fidelidade – estratégicos, eles possibilitam personalizar a experiência do cliente e adequá-la à suas necessidades.

No segundo trimestre de 2020, participantes de programas associados à ABEMF resgataram 26,2 bilhões de pontos/milhas, 100% deles para a aquisição de produtos no varejo – antes da pandemia, quase 80% eram utilizados na troca por passagens aéreas. A pandemia alterou nossos hábitos, incluídos os de consumo, mas é preciso adaptar-se, pois a busca por comodidade e economia não mudou.

ACESSE O CONTEÚDO COMPLETO