Tempo de leitura: < 1 minuto

O engajamento de colaboradores está totalmente atrelado a condições equânimes de oportunidades e à quebra de culturas tóxicas, que afastam os melhores profissionais. Uma dessas condições é a igualdade de gênero. Mesmo sendo maioria da população, e, em geral, com mais anos de estudo, as mulheres são minoria em cargos de gerência, por exemplo. Este artigo traz 13 gráficos com dados do IBGE que apontam desigualdades a serem combatidas no mercado de trabalho.

Em 2019, apenas 37,4% dos cargos gerenciais eram ocupados por mulheres. Em contrapartida, elas tinham uma média de 21,4 horas semanais de afazeres domésticos, contra 11 horas dos homens. No mesmo ano, 25,1% das mulheres acima dos 25 anos possuíam ensino superior completo; eles eram 18,3%. O texto traz ainda recortes por raça e aponta que, em geral, as mulheres ganham menos de 80% do salário de um homem na mesma posição.

ACESSE O CONTEÚDO COMPLETO