Tempo de leitura: 2 minutos

RADAR é uma curadoria do Tudo Sobre Incentivos, um espaço dedicado a comentários e indicações de conteúdos relacionados ao mundo da fidelização e do engajamento. No Radar #114, fala sobre a discriminação contra mulheres que persiste até em áreas em que são maioria.


[HARVARD BUSINESS REVIEW]
Discriminação contra mulheres persiste até em áreas em que são maioria

Havia um senso comum de que atingir equilíbrio de gêneros nos mercados de trabalho por si só eliminaria preconceitos e reduziria disparidades (salariais, de oportunidades etc). Mas um novo estudo da HBR mostra que os vieses e estruturas organizacionais que privilegiam homens continuam a existir mesmo em ambientes com equilíbrio de gêneros e até naqueles dominados pelas mulheres (a pesquisa se baseia em quatro áreas com prevalência de pessoal feminino).

Foram entrevistadas 1.606 líderes mulheres sobre 15 fatores de discriminação, que vão dos mais sutis (como falta de reconhecimento) aos mais evidentes (como assédio). O artigo indica ainda cinco formas para atacar esses problemas:

  1. Substituir a competição pela cooperação;
  2. Medir resultados por metas e não tempo despendido na empresa;
  3. Implementar estruturas equitativas de recompensas;
  4. Prover trabalho remoto flexível e com autonomia;
  5. Aumentar a transparência nas tomadas de decisão.

ACESSE O CONTEÚDO COMPLETO (EM INGLÊS)