Tempo de leitura: 2 minutos

RADAR é uma curadoria do Tudo Sobre Incentivos, um espaço dedicado a comentários e indicações de conteúdos relacionados ao mundo da fidelização e do engajamento. No Radar #117, vamos falar sobre os 4 passos para avaliar a performance financeira de um programa de fidelidade.


[Radar #117] 4 passos para avaliar a performance financeira de um programa de fidelidade

[LOYALTY 360]
Quatro passos para avaliar a performance financeira de um programa de fidelidade

Embora cada programa de fidelidade possua um objetivo e muitos tenham resultados positivos não facilmente mensuráveis, como melhora no relacionamento com o cliente, ao final, a ideia é que ele contribua para retenção deste e sua recorrência de compras.

Este artigo indica, então, quatro passos gerais para medir a performance de um programa. São eles: 

  1. Calcular a receita incremental – Em um período determinado, compare gastos de consumidores fora do programa ou o histórico do cliente anterior ao programa, além de valores médios do mercado;
  2. Calcular a margem incremental variável direta – A partir dos dados obtidos pela receita incremental;
  3. Calcular os custos do programa – Separe despesas dos benefícios daquelas do custeio do programa (tecnologia, fornecedores, amortização de implantação, marketing etc.);
  4. Conferir o impacto financeiro – Calcule utilizando a fórmula: Receita Incremental (1) x Margem (2) = Margem Incremental Estimada – Custos (3) = Contribuição Estimada do Programa.

ACESSE O CONTEÚDO COMPLETO (EM INGLÊS)