Tempo de leitura: < 1 minuto

Dados divulgados pela Ebit/Nielsen apontam que 7,3 milhões de brasileiros fizeram a sua primeira compra no comércio eletrônico no primeiro semestre deste ano. O impacto da pandemia no varejo, com o crescimento do e-commerce e o surgimento de novas tendências de consumo são os temas deste artigo da Harvard Business Review Brasil.

Para se ter ideia dessa aceleração, o segundo trimestre de 2020 registrou faturamento de R$ 33 bilhões, crescimento de 104,2% em relação ao mesmo período de 2019. Frete grátis, facilidade, clareza e rapidez no processo de compra, além de comunicação direta com vendedores são alguns dos novos fatores que vêm reforçando o relacionamento marca-cliente.

ACESSE O CONTEÚDO COMPLETO