Esse carro foi feito para você. Esse computador foi pensado para você. Esse tênis, nossa, é tudo que você precisa para começar a fazer exercícios. Faz algum tempo que empresas utilizam frases como essas na tentativa de conseguir alguma personalização do relacionamento com seus públicos. Mas não é sempre que essas tentativas são bem sucedidas, em especial, se compararmos com tudo que já pode ser feito hoje para promover engajamento de clientes e parceiros.

A personalização do relacionamento é para todos

Ao menos por enquanto, não importa muito se estamos falando do consumidor final ou do vendedor que irá atendê-lo. Todos nós gostamos de ter nossas preferências reconhecidas e, por isso, a personalização do relacionamento com clientes e parceiros é essencial.

Já estamos acostumados a preencher cadastros com nossos dados para fazer qualquer coisa, apontamos nossas preferências, fazemos login com nossas redes sociais, liberando acesso a diversas informações. Então, é natural que haja uma expectativa em relação à relevância e coerência daquilo que nos é ofertado. Seu cliente interno ou externo, espera incentivos, produtos, serviços e claro, comunicação, personalizados. Estamos em 2017. Não dá mais para ser genérico.

Programas de incentivo para aproximar

Já falamos bastante aqui no blog sobre como programas de incentivo surgiram para estreitar o relacionamento entre empresas, clientes e parceiros. Distribuidores, vendedores, representantes comerciais, e diversos outros profissionais são agentes que influenciam cada vez mais a decisão de compra do consumidor final. Isso sem falar no poder dos balconistas e consultores técnicos. Como, então, personalizar o relacionamento da sua empresa com esses públicos, utilizando programas de incentivo?

Primeiro, você vai precisar de Informações. Idade, sexo e localização são dados relevantes, mas primários. Serão muito úteis no início do seu programa, mas é necessário ir além. Imagine a seguinte situação: você gostaria de premiar seus melhores representantes de vendas com uma experiência exclusiva, na melhor churrascaria do país. A ideia pode até ser interessante, mas, por acaso você sabe quantos deles são veganos ou ativistas pelos direitos dos animais? Sem conhecer os participantes do seu programa de incentivo, ao invés de engajá-los, você corre o risco de gerar uma experiência negativa com sua marca.

Planejando estratégias customizadas

Uma maneira efetiva de customizar programas de incentivo é planejar com cautela os comportamentos que precisam ser incentivados. Claro que é preciso considerar os objetivos da empresa, mas lembre também de observar as necessidades do seu público.

Por exemplo: você quer aumentar a produtividade da equipe de vendas? Então, tenha em mente que pode não ser tão efetivo estimular o discurso “venda mais e ganhe uma bonificação maior”. Os profissionais dessa área já são remunerados de acordo com o alcance ou não de suas metas. Sendo assim, o que é realmente necessário, é identificar o que fazer para ajudá-los a alcançar esses objetivos.  

Incentivando comportamentos como participar de cursos de capacitação e treinamentos, é possível transformar sua equipe em experts em seus produtos e serviços. Essa pode ser uma forma eficaz de alcançar resultados, pois especialistas passam confiança para o consumidor, influenciam e, consequentemente, vendem mais.

Esse é apenas um exemplo de como planejar estratégias que consideram as especificidades de cada público-alvo, para desenvolver programas de incentivo personalizados de fato. Uma ferramenta que pode ajudar a colocar ideias na prática é o Loyalty Canvas. Com ele é possível visualizar o programa como um todo, tornando mais fácil o planejamento das ações de incentivo que tragam engajamento dos participantes.

Tecnologia para personalização em massa

A customização sempre foi essencial para a criação de um relacionamento efetivo das empresas com seus públicos de interesse. A dificuldade que ainda existe, é dispor de ferramentas para personalizar o relacionamento em grande escala.

Veja bem, a Amazon já nos sugere livros, baseado em nossas preferências literárias, a Netflix faz a mesma coisa com filmes e séries. Então, por que não conseguiríamos fazer o mesmo com a premiação para participantes em programas de incentivo? Especialmente quando fica cada vez mais claro que não adianta simplesmente oferecer um portfólio de premiação genérico com milhares de opções. Mais importante do que quantidade é oferecer relevância.

Sabemos que a tecnologia é um caminho para a personalização do relacionamento em massa. A Inteligência Artificial, por exemplo, já pode nos ajudar no desafio de lidar com uma imensa quantidade de dados e colocá-los em uso no programa de incentivo. Trabalhar com uma plataforma customizada para o gerenciamento de programas de incentivo também pode auxiliar. Isso porque, personalizar o relacionamento, requer repensar a importância dos dados na forma como planejamos as estratégias de marketing de incentivo.

É fundamental compreender que ter acesso a informações em tempo real é de extrema relevância para a personalização do relacionamento. Imagine aguardar até o término de uma campanha de incentivo para avaliar os resultados e só então perceber que não houve engajamento dos participantes? Com um acompanhamento efetivo, o programa vai sendo ajustado de acordo com as necessidades e os feedbacks das ações com os públicos, que por consequência vão se sentindo reconhecidos e importantes para a empresa.

A personalização do relacionamento é muito mais do que mensagens customizadas. É promover uma comunicação integrada em multicanais. É antecipar e atender as necessidades do seu público-alvo com um programa de incentivo ou relacionamento inteligente e relevante, sempre pronto para evoluir.

Gostaria de engajar seus parceiros e clientes com um programa de incentivo personalizado? Fale com a gente!

CTA_[Guia]_Programa_de_incentivo_ja

Compartilhe!
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on PinterestEmail this to someone